AGRONEGÓCIO NACIONAL CRESCE, GERA EMPREGOS E LEVA COMIDA AOS BRASILEIROS

Desde o cultivo até a chegada dos alimentos na mesa da população brasileira, o setor agropecuário segue consolidando-se como um dos principais geradores de economia no País e tem ajudado a "engordar" o PIB nacional.

AGRONEGÓCIO NACIONAL CRESCE, GERA EMPREGOS E LEVA COMIDA AOS BRASILEIROS

BRAS√ćLIA - Desde o cultivo até a chegada dos alimentos na mesa da popula√ß√£o brasileira, o setor agropecu√°rio segue consolidando-se como um dos principais geradores de economia no Pa√≠s e tem ajudado a "engordar" o PIB nacional. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE), somente no primeiro trimestre deste ano, o Produto Interno Bruto deste segmento registrou uma alta de 5,7% sobre o 4¬ļ trimestre de 2020 e de 5,2% em compara√ß√£o ao mesmo per√≠odo do ano passado.

Esse resultado faz do agronegócio o setor que mais cresceu no per√≠odo da pandemia de Covid-19 e amplia ainda mais a participa√ß√£o no √≠ndice nacional, passando de 20,5% em 2019 para 26,6% em 2020. Para se ter uma ideia mais clara do que significa esse desempenho em valores reais, o PIB brasileiro totalizou R$ 7,45 trilh√Ķes em 2020, sendo que somente o agro corresponde por quase R$ 2 trilh√Ķes desse total.

Além disso, esses n√ļmeros deixam o Brasil na posi√ß√£o de um dos maiores produtores de alimentos no mundo, tendo sido menos afetado pela pandemia do que muitos outros pa√≠ses que tiveram escassez de alimentos de 2020 para c√°. Outro dado que refor√ßa essa vis√£o é do levantamento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu√°ria (Embrapa), apontando que atualmente o Brasil tem capacidade de produzir alimentos suficientes para abastecer aproximadamente um bilh√£o de pessoas em todo o mundo.

Nas palavras do diretor executivo da Associa√ß√£o Brasileira do Agronegócio (ABAG), Eduardo Daher, um dos pontos positivos para o agronegócio prosperar em um momento como esse foi a quantidade de produtos oferecidos e as exporta√ß√Ķes. "O segredo do agronegócio brasileiro é a diversidade de produtos. O Brasil, hoje, fornece uma enorme quantidade de produtos que v√£o de A à Z, do abacate ao zebu, como se diz popularmente, e distribu√≠mos isso para mais de 170 diferentes destinos. O segredo desse sucesso, ent√£o, est√° nessa diversidade de produtos e diversidade de mercados", explicou Daher.

Segundo levantamento realizado no segundo trimestre de 2021 pelo Ministério da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento (Mapa), o Valor Bruto da Produ√ß√£o Agropecu√°ria (VBP) para 2021 est√° estimado em R$ 1,11 trilh√£o, ou seja, é 11,8% superior ao de 2020, que foi de R$ 993,9 bilh√Ķes, e significou um marco frente ao ano de 2019, que registrou R$ 651,5 bilh√Ķes. Este crescimento foi puxado pela exporta√ß√£o de gr√£os, mesmo frente à estiagem e as exporta√ß√Ķes de carne bovina.

Segundo o presidente Executivo da Associa√ß√£o Nacional dos Distribuidores de Insumos Agr√≠colas e Veterin√°rios (Andav), Paulo Tiburcio, em 2021 "o Brasil tem potencial para atingir uma nova safra recorde e as exporta√ß√Ķes devem acompanhar essa tend√™ncia. Segundo dados do Ipea, as exporta√ß√Ķes brasileiras do agronegócio no primeiro semestre do ano somaram US$ 61,5 bilh√Ķes, alta de 20,9% na compara√ß√£o com o mesmo per√≠odo do ano passado. Desta forma, ao que tudo indica, devemos registrar um novo recorde", destacou.

E esse tema é t√£o relevante que ser√° o assunto principal do 10¬ļ Congresso Andav, maior encontro da distribui√ß√£o de insumos agropecu√°rios do mundo, organizado pela Associa√ß√£o Nacional dos Distribuidores de Insumos Agr√≠colas e Veterin√°rios (Andav) e a Zest Eventos. O congresso vai ser realizado de forma 100% digital entre os dias 11 a 13 de agosto, com uma programa√ß√£o que incorpora atra√ß√Ķes e conte√ļdos exclusivos, apresentados por grandes nomes do mercado – em transmiss√Ķes ao vivo ao longo dos tr√™s dias de realiza√ß√£o.

Crescimento na oferta de empregos

E com todo esse volume de dinheiro circulando pelo setor do agronegócio, junto crescem também as ofertas de trabalho. Segundo o Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o mercado de trabalho formal segue avan√ßando na gera√ß√£o de empregos e, em junho, registrou cria√ß√£o l√≠quida de 309.114 novos postos de trabalho, acima dos 280.666 gerados em maio.

O saldo de empregos, divulgado pelo Ministério da Economia, decorreu de 1.601.001 admiss√Ķes e de 1.291.887 desligamentos no m√™s. Em junho de 2020, o Pa√≠s tinha registrado perda l√≠quida de 10.984 vagas devido aos efeitos negativos da pandemia da Covid-19 sobre o mercado de trabalho.

Ent√£o, o avan√ßo da vacina√ß√£o por todo o Pa√≠s e a flexibiliza√ß√£o das restri√ß√Ķes de circula√ß√£o de pessoas seguem sendo um ponto de grande contribui√ß√£o para o resultado. Em raz√£o disso, entre os setores da economia, a agropecu√°ria gerou mais de 38 mil vagas, sendo que no acumulado no primeiro semestre do ano, o n√ļmero de novas vagas com carteira assinada no pa√≠s alcan√ßou a marca de 151.252 novos empregos.

E aqui é importante destacar que para o setor do agronegócio estar com toda essa pot√™ncia, foi preciso contar com uma base de apoio que n√£o pode ser dissociada deste sucesso: os servi√ßos de distribui√ß√£o, produtos para cultivo, entre outros. É isso o que afirma o diretor técnico da Confedera√ß√£o da Agricultura e Pecu√°ria do Brasil (CNA), Bruno Lucchi.

"Quando a gente fala de agronegócio, significa dizer antes da porteira, com o setor de insumos (fertilizantes, medicamentos e tudo aquilo que é preciso para o processo produtivo); tem a produ√ß√£o prim√°ria, que a√≠ s√£o todos os produtores rurais independente do porte e do perfil que eles produzem; tem a agroind√ļstria ou ind√ļstria de processamento, que é quem recebe esses produtos e beneficia; e tem o setor de distribui√ß√£o que é o √ļltimo ponto e vai direto ao consumidor", ressaltou Lucchi.

Vale ressaltar que no acumulado do primeiro semestre de 2020, apenas a Agropecuária registrou criação líquida de empregos (62.419), todos os demais setores da economia perderam postos de trabalho no período.

The post Agronegócio nacional cresce, gera empregos e faz comida chegar até os brasileiros first appeared on Revista Amazônia.