CÂMARA DOS DEPUTADOS PREMIA MINISTRA DA AGRICULTURA E OUTRAS PERSONALIDADES DO AGRO

"O Brasil tem o que mostrar. Infelizmente, muita gente joga como se a agricultura brasileira não fosse essa agricultura real que nós temos. Temos problemas? Temos. Mas na dimensão da nossa agricultura, eu posso afirmar para vocês que ela é sustentável e ela caminha a passos cada vez mais largos para ser cada vez mais sustentável e ser a maior agricultura verde do planeta".

CÂMARA DOS DEPUTADOS PREMIA MINISTRA DA AGRICULTURA E OUTRAS PERSONALIDADES DO AGRO

BRASÍLIA - A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e outras dez personalidades e institui√ß√Ķes receberam da C√Ęmara dos Deputados nesta quarta-feira (27) o Pr√™mio Mérito Agropecu√°rio Deputado Homero Pereira 2021. A homenagem, entregue em solenidade da Comiss√£o de Agricultura, reconhece quem se destacou nos campos científico, de inova√ß√£o e de sustentabilidade na √°rea da agricultura, pecu√°ria, abastecimento e desenvolvimento rural.

A ministra foi escolhida a personalidade do agronegócio 2021. Ela citou a COP 26, a Confer√™ncia das Na√ß√Ķes Unidas sobre Mudan√ßas Clim√°ticas, que come√ßa no dia 31 de outubro em Glasgow, na Escócia. Segundo Tereza Cristina, o Brasil tem muito a mostrar no encontro.

"O Brasil tem o que mostrar. Infelizmente, muita gente joga como se a agricultura brasileira n√£o fosse essa agricultura real que nós temos. Temos problemas? Temos. Mas na dimens√£o da nossa agricultura, eu posso afirmar para voc√™s que ela é sustent√°vel e ela caminha a passos cada vez mais largos para ser cada vez mais sustent√°vel e ser a maior agricultura verde do planeta", disse.

Tecnologia
Outra agraciada deste ano com o pr√™mio foi a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu√°ria (Embrapa). O presidente da empresa, Celso Moretti, n√£o pôde participar do evento porque j√° estava a caminho da COP 26. O pesquisador da Embrapa Agroenergia Guy de Capdeville recebeu a premia√ß√£o em nome de Moretti.

"Gra√ßas à ado√ß√£o de tecnologia nessas cinco décadas, nós hoje produzimos volumes de soja que, se nós fôssemos produzir com a tecnologia das décadas de 70 e 80, nós precisaríamos de 200% a mais de √°rea. Economizamos 70 milh√Ķes de hectares, isso é uma Alemanha mais uma Suí√ßa juntos. Isso só no setor da soja", disse.

Ainda segundo ele, na pecu√°ria o Brasil teve um aumento de produtividade nos últimos 15 anos de 80%. "Em termos de peso de carca√ßa, pelo abate antecipado, por trabalho com genética, 80% a mais de carne sem aumentar um hectare sequer de produ√ß√£o."

A solenidade foi presidida pela deputada Aline Sleutjes (PSL-PR), presidente da Comiss√£o de Agricultura. "Escolhemos voc√™s para representar, para serem a voz, para serem a vez da popula√ß√£o brasileira, do agronegócio que tem levado a economia do Brasil nas costas, e tem feito com que, realmente, o país continue firme mesmo no momento de pandemia", disse a deputada.

O Pr√™mio Mérito Agropecu√°rio leva o nome de Homero Pereira, que morreu em outubro de 2013. Ele foi produtor rural, líder da bancada ruralista na C√Ęmara dos Deputados e presidente da Frente Parlamentar da Agropecu√°ria, pela qual participou da negocia√ß√£o pela aprova√ß√£o do novo Código Florestal.

Outras categorias
Na categoria Empresa Destaque Rural, a premiada foi a Granja Faria, que criou um sistema de integra√ß√£o de produ√ß√£o de ovos férteis, em parceria com a empresa BRF. Na categoria Produ√ß√£o Agropecu√°ria o pr√™mio foi para o Grupo Schmmidt Agrícola, que produz fibras, gr√£os e frutas e investe em tecnologia para melhor aproveitamento do tempo e da terra. Na categoria Inova√ß√£o Tecnológica, foi premiada a Ordemilk, empresa de mais de 30 anos que desenvolve produtos de linha bovina, suína e maquin√°rio para cervejaria e que, com uso de tecnologia, ajudou a gerenciar a produ√ß√£o rural das propriedades.

Na categoria Mérito Científico foi premiado o doutor em economia aplicada Paulo do Carmo Martins, que, na Embrapa Gado de Leite, desenvolve estudos de intelig√™ncia de mercado e efici√™ncia na cadeia produtiva do leite. Para Martins, estamos come√ßando uma nova era, e também lembrou a COP 26.

"O Brasil chegou até aqui juntando a compet√™ncia das universidades, dos institutos de pesquisa, da Embrapa e o empreendedorismo, que fez com que nós sejamos o único país do mundo que faz agricultura tropical de maneira diversificada. Eu n√£o tenho a menor dúvida que essa nova era que se abre, do carbono zero, que nenhum país sabe fazer ainda. S√£o poucos os países que juntam a compet√™ncia e a coragem. E compet√™ncia e coragem se traduzem em inova√ß√£o", disse o pesquisador.

Reportagem – Luiz Cl√°udio Canuto
Edição РRoberto Seabra

Fonte: Ag√™ncia C√Ęmara de Notícias