Acidente em mina na Polônia deixa desaparecidos

Acidente em mina na Polônia deixa desaparecidos
Socorristas estão sem contato com 10 pessoas, disse a JSW, empresa que também é proprietária da mina de Pniowek, onde cinco pessoas morreram nesta semana e sete seguem desaparecidas. Mina de Zofiowka, no sul da Polônia

Divulgação/JSW S.A.

Dez pessoas estão desaparecidas, após um segundo acidente em uma mina nesta semana na Polônia - anunciou a mineradora JSW, em um comunicado divulgado neste sábado (23).

"Os socorristas estão sem contato com dez pessoas" que se encontravam na mina de Zofiowka (sul), disse a JSW, empresa que também é proprietária da mina de Pniowek, na cidade de Pawlowice, sul da Polônia, onde cinco pessoas morreram, e sete seguem desaparecidas, após duas explosões de metano na quarta-feira (20).

O primeiro-ministro polonês, Mateusz Morawiecki, referiu-se a esta ocorrência como "devastadora".

De acordo com a JSW, o abalo deste sábado aconteceu a 900 metros de profundidade, às 3h40 locais (22h40 em Brasília), na mina de Zofiowka.

Houve um grande vazamento de metano no local, próximo do qual estavam 52 mineiros. Destes, 42 conseguiram voltar ilesos à superfície.

Doze equipes de socorristas participam da ação de resgate. Segundo a JSW, estes profissionais precisam percorrer entre 2.300 e 2.500 metros para chegar à provável localização dos mineiros procurados.

Outro acidente nesta semana

Na quarta-feira, cinco pessoas morreram, entre elas um paramédico, e outras sete estão desaparecidas, após duas explosões de metano. Cerca de 20 foram hospitalizadas, seis delas por queimaduras graves.

A análise da situação "nos levou a abandonar a operação de resgate para retirar os sete mineiros" que permanecem no fundo do poço, declarou Tomasz Cudny, presidente do grupo JSW que controla a mina de carvão de Pniowek, à imprensa, na cidade de Pawlowice (sul).

Os diretores do grupo informaram que, entre quinta e sexta-feira à noite, houve novos desmoronamentos, deixando dez feridos leves entre os socorristas que tentavam instalar um novo duto de ventilação no fundo do poço, a cerca de 1.000 metros de profundidade.

Ainda dependente do carvão para cerca de 70% de sua energia, a Polônia registrou vários acidentes de minas nos últimos anos.

Em 2021, o setor de mineração empregou cerca de 80.000 pessoas no país.