Amacro: Secretários estaduais do AM, RO e AC buscam união para desenvolvimento rural

Matéria publicada no Estado do Amazonas registra novos passos para criação da Amacro, envolvendo os estados do Acre, Amazonas e Rondônia.

Amacro: Secretários estaduais do AM, RO e AC buscam união para desenvolvimento rural

Publicação do site dA ADS, Governo do Amazonas, em 25/06/2019

Na busca por soluções para a regularização fundiária, o secretário estadual de Produção Rural (Sepror), Petrucio Magalhães Júnior, reuniu-se na tarde desta segunda-feira (24/06), na Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), com os secretários de Agricultura dos estados de Rondônia e Acre, Evandro Padovani e Paulo Wadt e o superintendente do Incra, João Batista Jornada.

Na pauta, as autoridades realizaram levantamentos para criar um protocolo de intenções, que será encaminhado para apreciação dos governadores de estado, bem como para ministra de Agricultura, Tereza Cristina, solicitando a integração dos estados da região Norte. Para o secretário da Sepror, a reunião foi totalmente positiva e a integração, se aprovada, trará desenvolvimento para o Estado do Amazonas.

"Estamos unindo forças e criando um grupo que intitulamos de Amacro (Amazonas, Acre e Rondônia), para tratarmos dos principais assuntos do nosso estado em parceria com os estados vizinhos. Esperamos que tudo ocorra bem e que possamos fazer o melhor para toda região Norte", afirmou Petrucio.

A ação coletiva entre os três estados e o Governo Federal pretende trabalhar o fortalecimento político, juntamente com as bancadas federais. Dentre as principais demandas, manter o homem no campo e produzindo, conforme declarou o secretário de Rondônia, Evandro Padovani. Segundo ele, a intenção dessa coletividade é de total importância para os governos.

"As novas tecnologias que nós temos são altamente produtivas e rentáveis, então nós podemos manter o homem no campo e também preparar o jovem para que ocupe o espaço do pai e da mãe, produzindo assim o alimento para a população urbana", declarou.