Preço das passagens aéreas aumenta quase 70% em apenas um ano

Preço das passagens aéreas aumenta quase 70% em apenas um ano
O levantamento é da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac. As próprias companhias aéreas reconhecem que essa tendência de alta não deve passar tão cedo. Preço das passagens aéreas aumenta quase 70% em apenas um ano

A Agência Nacional de Aviação Civil, Anac, fez um levantamento sobre o aumento das passagens aéreas. Em apenas um ano, os preços subiram 70%. O Jornal Hoje mostrou que as próprias companhias aéreas reconhecem que essa tendência de alta não deve passar tão cedo.

Em março deste ano, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil, a tarifa média de passagens vendidas para voos domésticos foi de R$ 648. Um aumento médio de 68,6% em comparação com o mesmo mês de 2021. Em fevereiro de 2022, esse valor foi de R$ 500 reais. Um aumento de quase 30%.

O setor aéreo foi um dos mais impactados pelas medidas restritivas adotadas por conta da Covid-19.

Mato-grossenses sentem impacto do aumento das passagens aéreas

Reprodução/TVCA

Entre janeiro e abril de 2019, antes da pandemia, os voos domésticos tiveram quase 31,5 milhões. Nesse período, o número caiu em 2020 e piorou no ano passado.

Nos primeiros quatro meses de 2021, o volume de passageiros foi praticamente a metade do registrado no período pré-pandemia. Este ano, já houve uma recuperação expressiva: quase 26 milhões de passageiros voaram pelo Brasil.

Para a Abear, Associação Brasileira das Empresas Aéreas, a alta do preço do querosene de aviação é um dos principais motivos para o aumento do custo das companhias.

“No ano passado, ainda antes da guerra da Ucrânia, o querosene no Brasil subiu 92% e apenas este ano, entre janeiro e maio, subiu 64,3%, superando de longe a alta da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. Este querosene de aviação, como é de conhecimento público, é cobrado em dólares pela Petrobras e este câmbio que também impacta o querosene, impacta o leasing, formando metade dos custos da aviação brasileira, portanto, dolarizados. O que acaba no preço do bilhete, configurando nesse momento a situação mais grave que nós vivemos em termos de custos em pelo menos 5 décadas”, explica Eduardo Sanovicz, presidente da Abear.

Viagens de avião estão mais caras

Rede Globo

A dica, para encontrar uma tarifa mais em conta, segundo o proprietário de uma agência de viagem, é fugir dos meses de maior procura - como julho, por conta das férias escolares - e comprar com antecedência. Para voos nacionais, o ideal é comprar cerca de 45 dias antes da data do voo.

No caso dos internacionais, para quem pode arriscar uma compra em cima da hora, ele disse que pode ser vantajoso comprar o bilhete até um mês antes.

“A primeira dica é você fazer a viagem com antecedência e, quando possível, você fugir das altas temporadas e dos feriados nacionais. E a segunda dica é você planejar a sua viagem de terça a sexta. Essa janela dentro do avião são os dias mais baratos que você pode voar”, diz Paulo Ferreira.

Veja a reportagem completa no vídeo acima.