Universitarias Club - Acompanhantes
Eficaz Pesquisa

Centenária árvore de Florianópolis citada no hino do município não é originária do Brasil, diz pesquisa

.

Por Real Radio Tv Brasil em 20/05/2024 às 04:21:11
Figueira da Praça XV é um dos principais cartões-postais da Capital de Santa Catarina. Ela foi identificada por pesquisadores da UFSC como sendo da espécie Ficus microcarpa. Árvore da Praça XV passa por processo de sequenciamento genético para descobrir origem

Tiago Ghizoni/NSC

A centenária figueira da Praça XV de Novembro, um dos cartões-postais de Florianópolis, localizada no Centro da cidade e citada inclusive no hino do município, não é originária do Brasil.

Por meio de sequenciamento genético, pesquisadores do laboratório de genética vegetal da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) descobriram que a árvore, na verdade, é natural de uma região entre Ásia tropical e Austrália. Ela foi identificada como sendo da espécie Ficus microcarpa.

?Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp

O professor de biotecnologia Valdir Stefenon, que conduziu o estudo, afirma que a descoberta resgata parte da história da cidade.

"Entendo que essa pesquisa revela uma importante face da ciência, ainda pouco conhecida, que é sua ligação com a história e a cultura", disse.

Tema de lendas contadas há gerações pelos moradores de Florianópolis, a figueira foi plantada por volta de 1870 na área que atualmente abriga a escadaria da Catedral, também no centro da cidade. Cerca de 20 anos depois, em 1891, ela foi transplantada para a praça e desde então serviu de sombra aos viajantes, além de palco para festividades.

Leia também:

Projeto cataloga Imbuias gigantes, espécie símbolo em risco de extinção

Árvores de 'espécies exóticas invasoras' com proibição de plantio em SC

Árvore da Praça XV em Florianópolis

Tiago Ghizoni/NSC

Como foi feita a pesquisa

Para a descoberta, os pesquisadores coletaram partes pequenas da árvore quem contêm genomas de cloroplastos. A substância pode ser encontrada, por exemplo, nas folhas de plantas. A partir disso, o material foi colocado em um equipamento de alta tecnologia que identificou e mostrou o DNA da figueira da Praça XV.

Os pesquisadores, então, puderam comparar os dados da árvore da Capital com os de outras milhares espécies registradas em um banco de dados mundial.

"O DNA é sequenciado e cada uma das milhares de bases que o compõem são identificadas em fragmentos de tamanho variados. Esses fragmentos são, então, ordenados, como se estivéssemos montando um quebra-cabeças. Nesta etapa, o genoma nuclear, o genoma do cloroplasto e o genoma das mitocôndrias são separados em análises de bioinformática", explica o professor.

Na planta, cada um desses genomas tem sua própria função:

Nuclear: principal deles. Encontrado em todas as suas células.

Cloroplasto: responsável pela cor verde e pela fotossíntese, processo pelo qual a planta produz seu próprio alimento. Está nas folhas.

Mitocôndria: estrutura da célula que transforma em energia o açúcar que a planta produz.

Sequenciamento genético da figueira

Caroline Borges/g1

Árvore será clonada

Além do trabalho de sequenciamento genético, os pesquisadores também desenvolvem uma pesquisa para clonagem da árvore. Usando filamentos mais novos da árvore, o processo vai ajudar a perpetuar as características genéticas da atual figueira.

Segundo Stefenon, os primeiros resultados são positivos:

"A clonagem de espécies arbóreas em laboratório é um processo complexo até o momento de se estabelecer os protocolos de trabalho. Por enquanto, conseguimos estabelecer dois clones no laboratório, os quais ainda estão pequenos", revela.

Árvore da Praça 15 em Florianópolis

Tiago Ghizoni

Ações que envolvem diagnósticos fitossanitário e nutrição, por exemplo, também estão sendo realizadas para preservar a figueira. A previsão é que elas sejam concluídas no primeiro semestre deste ano.

A figueira, segundo o professor, tende a sofrer com a poluição dos carros e a menor interação com outras plantas e animais, por estar em um ambiente bastante urbanizado.

"Apesar disso, ela está bem e, com os tratamentos que foram realizados, ela tende a permanecer bela e imponente por muitos anos na Praça XV", avalia.

?Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp

VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias

Veja mais notícias do estado no g1 SC

Fonte: Globo

Comunicar erro
Eficaz Pesquisa
Eficaz Pesquisa