Universitarias Club - Acompanhantes

Mais antigo café de São Paulo, Girondino anuncia fechamento

Fundado em 1875, o mais antigo café da cidade de São Paulo em atividade, o Café Girondino anunciou anteontem o fechamento de suas portas.

Mais antigo café de São Paulo, Girondino anuncia fechamento

Fundado em 1875, o mais antigo café da cidade de São Paulo em atividade, o Café Girondino anunciou anteontem o fechamento de suas portas. A informação foi publicada nas redes sociais do próprio espaço, que não deu detalhes sobre os motivos para o encerramento das atividades. “Nós não conseguimos. A pandemia deixou cicatrizes que não curaram. Lutamos bravamente. Não nos faltou valentia e resiliência. Há quase uma semana a nossa porta está fechada. E assim permanecerá. A todos vocês, que construíram essa linda história com a gente, o nosso muito obrigado”, anunciou o perfil do Girondino, que funcionava no centro da cidade.

Endereço histórico

O último endereço do café foi no encontro das Ruas São Bento e Boa Vista, coração do centro. O local era vizinho de frente do Mosteiro de São Bento, ponto turístico de São Paulo, e se situava dentro dos perímetros do chamado Triângulo SP – ou Triângulo Histórico – que engloba o Largo de São Bento, Pátio do Colégio e Largo de São Francisco. Apesar de o anúncio ter sido feito nesta sexta-feira, 7, o texto indica que as portas do café já estavam fechadas, pelo menos, desde o início da semana. Ainda no comunicado o Girondino, que estava a um ano de completar 150 anos, enalteceu a trajetória do estabelecimento e a importância do lugar para a história de São Paulo. Antes da versão atual da casa, que passou a funcionar neste endereço em 1995, o Café Girondino chegou a funcionar por muitos anos na Rua 15 de Novembro com a Sé. O ambiente da versão mais moderna, no entanto, refazia a atmosfera glamourosa do passado, com piso de madeira (importada da Espanha), grandes balcões com tampos de pedra rosada, mesinhas de madeira cobertas com toalhas brancas e garçons à moda antiga. “Há quase uma semana a nossa porta está fechada. E ela nunca esteve assim. Até mesmo aos domingos, fazíamos questão de deixá-la aberta. Era através dela que contemplávamos um dos nossos cartões-portais, o Mosteiro de São Bento”, lembra o texto “Beleza por fora e beleza por dentro. Revivemos um pouco do glamour e requinte do século passado, prestando uma merecida homenagem à memória paulistana”, dizia o texto.

Resistência e vanguarda

“E assim, mais do que um café a gente foi se tornando quase que um patrimônio histórico da cidade. Fomos oásis em meio ao caos e ao barulho do nosso centro. Fomos resistência e vanguarda no nosso amado Triângulo Histórico, que segue vivo e se reinventando”, completou o Girondino na postagem.

Frequentadores lamentam

A notícia fez os frequentadores e simpatizantes do café se lamentarem. “Uma pena, um lugar lindo, aconchegante, garçons gentis e simpáticos”, escreveu uma usuária. “Não creio. Um lugar incrível, um charme, uma relíquia. Deveria ser tombado e reverenciado pela importância e história. Ficarei saudosa e não será pouco”, lamentou outra internauta. Um seguidor, mais um triste com o anúncio, se mostrou surpreso com o fim das atividades do Girondino. “Não creio. Patrimônio cultural do centro de SP é mais um lugar incrível fechado. Que triste!” O Triângulo Histórico, onde funcionava o café desde a década de 1990, é um dos focos do poder público para revitalizar o centro da capital paulista. Ultimamente, o local tem se notabilizado, porém, pelas cenas de uso de drogas da chamada Cracolândia, e pela alta incidência de assaltos e furtos contra lojistas e pessoas que frequentam a região. Felippe Nunes, um dos proprietários do Girondino, se mostrava interessado por essa revitalização do Triângulo Histórico e participava de diversos eventos de estímulo. Questionada, a Prefeitura disse que desde 2021 promove políticas para revitalizar o centro, incluindo a área do café.

*Com informações de Estadão Conteúdo