MORRE NA PRISÃO O TERRORISTA PERUANO ABIMAEL GUZMÁN, DO SENDERO LUMINOSO

Em agosto, Guzmán foi transferido da penitenciárias de segurança máxima, a prisão da Base Naval de Callao, onde cumpria pena, para um hospital por problemas de saúde.

MORRE NA PRISÃO O TERRORISTA PERUANO ABIMAEL GUZMÁN, DO SENDERO LUMINOSO

PERU - O líder histórico do grupo guerrilheiro peruano Sendero Luminoso, Abimael Guzmán, de 86 anos, morreu neste sábado (11). Ele estava internado desde agosto e cumpria pena de prisão perpétua por terrorismo desde a década de 90.

A informação foi confirmada pela rádio RPP Noticias, mas não foi divulgado a causa da morte.

Em agosto, Guzmán foi transferido da penitenciárias de segurança máxima, a prisão da Base Naval de Callao, onde cumpria pena, para um hospital por problemas de saúde.

Sendero Luminoso

Gúzman foi capturado em 1992. Ele foi condenado à prisão perpétua como mentor intelectual de um dos conflitos mais violentos da América Latina, que deixou quase 70 mil mortos entre as décadas de 1980 e 2000.

No momento da captura, Gúzman estava escondido em uma residência de três andaras do distrito de Surquillo, em Lima, onde uma funcionava uma academia de balé como fachada. Após sua captura e outras operações das forças de segurança, o Sendero entrou em declínio, mas um grupo remanescente ainda opera de forma autônoma no Peru.

Também foi detida Elena Iparraguirre, outra integrante da cúpula do Sendero, com quem se casaria em 2010 na prisão. Ela tem 73 anos.