Universitarias Club - Acompanhantes

MADEIRA baixa mais um metro e nível do rio pode bater recorde de seca histórica em Porto Velho

É a primeira vez desde a seca histórica, que ele fica abaixo dos dois metros. Antes o estado do rio era de atenção, agora já está em alerta.

MADEIRA baixa mais um metro e nível do rio pode bater recorde de seca histórica em Porto Velho

PORTO VELHO - Nesta terça-feira (5), o nível do rio Madeira em Porto Velho atingiu a cota de 1,70 metros e a previsão é que continue a recuar até bater o recorde de seca histórica registrado em 2022, segundo a Defesa Civil de Rondônia.

Há quase um ano, o Madeira atingiu a cota de 1,44 metros: o menor nível registrado em 17 anos, até então. Até então, a menor cota havia sido registrada em 2005, quando chegou a 1,63 metro.

De acordo com a Defesa Civil, o recuo do rio está acelerado. Em uma semana, a marcação desceu um metro. É a primeira vez desde a seca histórica, que ele fica abaixo dos dois metros. Antes o estado do rio era de atenção, agora já está em alerta.

Reunião de crise

Uma reunião da gerência de crise foi realizada no fim de semana por representantes dos órgãos que monitoram as cabeceiras e os rios do Brasil, como Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) e Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM).

De acordo com a Defesa Civil, que também participou da reunião, as estatísticas apontam que o Madeira vai continuar descendo e possivelmente vai bater o recorde de seca registrado em 2022.

Ainda de acordo com a organização, podem ocorrer chuvas na cabeceira do rio que façam o nível subir temporariamente, mas ele deve voltar a descer em pouco tempo.

Navegação noturna proibida

Por causa do baixo nível, a navegação noturna foi suspensa pela Marinha. A medida foi adotada devido aos bancos de areia e pedras que ficam evidentes e causam riscos. Caso descumpram as regras, os responsáveis podem ser penalizados com multa e até suspensão ou cancelamento do registro do barco.

Navegadores, ribeirinhos e banhistas devem ficar atentos ao nível dos rios e aos bancos de areia. Pescadores também devem evitar pescar em locais com barrancos.As áreas com mais risco de desbarrancamento ficam na região do Médio Madeira, em Porto Velho, onde os barrancos podem alcançar 10 metros de altura.